quinta-feira, 12 de agosto de 2010

A existência ética

Nossos sentimentos e nossas ações exprimem nosso senso moral.
Vivemos certas situações, ou sabemos que foram vividas por outros, como situações de extrema aflição e angústia.
Situações como essas - mais dramáticas ou menos dramáticas - surgem sempre em nossas vidas.
Nossas dúvidas quanto à decisão certa a tomar não manifestam nosso senso moral, mas também põem a prova nossa consciência moral, pois exigem que decidamos o que fazer, que justifiquemos para nós mesmos e para os outros as razões de nossas decisões e que assumimos todas as consequências delas, porque somos responsáveis por nossas opções.
Quantas vezes, levados por algum impulso incontrolável ou por alguma emoção forte (medo, orgulho, ambição, vaidade, covardia), fazemos alguma coisa que, depois, sentimos vergonha, remorso, culpa. Gostaríamos de voltar atrás no tempo e agir de modo diferente. Esses sentimentos também exprimem nosso senso moral.
O senso moral e a consciência moral referem-se a valores (justiça, honradez, espírito de sacrifício, integridade, generosidade), a sentimentos provocados pelos valores ( admiração, vergonha, culpa, remorso, contentamento, cólera, amor, dúvida, medo) e a decisões que conduzem a ações com consequencias para nós e para os outros. Embora os conteúdos dos valores variem, podemos notar que estão se referindo a um valor mais profundo, mesmo que apenas subentendido: o bom ou o bem.
O senso e a consciência moral dizem respeito a valores, sentimentos, intenções, decisões e ações referidos ao bem e ao mal e ao desejo de felicidade. Dizem respeito às relações que mantemos com os outros e, portanto, nascem e existem como parte da nossa vida subjetiva.

4 comentários:

  1. Bommmmmm, bommmmm!! Continuem assim.

    ResponderExcluir
  2. Bom, fácil de ler. Seria legal se fosse acompanhado de alguns exercícios. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto ...passa para as pessoas um conteúdo de maneira clara e simples

    ResponderExcluir
  4. Muito bom. Quero agradecer ao criador deste belíssimo texto, me ajudou bastante no meu trabalho de filosofia. Muito obrigado, mesmo. :D

    ResponderExcluir